Editorial

Em março de 2022 completei 44 anos fazendo pesquisa e ensinando na universidade. Destes, dediquei os últimos 32 anos à formaçao de mestres e doutores no programa de pós-graduação em teoria psicanalítica, no Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Dei provas públicas da minha dedicação ao ensino e à pesquisa. Fui bolsista de mestrado (1978-1981), doutorado (1985-1989), recém-doutor (1991-1993) e bolsista de produtividade científica (1994-2022). Acabo de receber mais uma vez a avaliação altamente elogiosa da comunidade científica do CNPq – e a recomendação para bolsista nível 1C - sobre meu projeto (CNPq 2022-2026) intitulado: Subjetividade moderna e pós-moderna: da determinação pelo desejo do Outro à auto-definição. Em todo meu percurso nunca fui difamada, caluniada ou criticada seja pelo conteúdo das minhas pesquisas seja pelas minhas posições no campo da ética e da política na formação do psicanalista. Freudiana de formação, aderi à orientação lacaniana de Jacques-Alain Miller servindo-me da bússola da Associação Mundial de Psicanálise, da École de la Cause Freudienne e da Escola Brasileira de Psicanálise das quais sou membro. Saiba mais ->

Artigos

Atualidades

Endereçamos à colega Ilka Franco Ferrari, em nome do Corpo Editorial de aSEPHallus Revista de Orientação Lacaniana, o pedido de que ela compartilhasse conosco suas reflexões acerca das tendências ideológicas atuais do discurso universitário e seus reflexos nos comportamentos de professores, alunos e instâncias administrativas de cursos de graduação e pós-graduação no Brasil e no mundo. Pedimos que ela analisasse esse cenário à luz da sua formação como psicanalista.



Saiba mais ->

Resenha

Jean-Claude Maleval é um reconhecido psicanalista lacaniano francês, membro da École de la Cause Freudienne e da Associação Mundial de Psicanálise. Jacques Lacan foi seu supervisor. Tornou-se professor e pesquisador na Université Rennes 2 em 1988. Contribuiu expressivamente para a criação de uma orientação psicanalítica no ensino da psicopatologia desta universidade, na qual é professor emérito desde 2014. Seu recente livro, Repères pour la psychose ordinaire, se destaca pela abordagem primorosa dos elementos clínicos que balizam a discussão diagnóstica em torno das psicoses ordinárias, demonstrando sua pertinência para a clínica contemporânea.
Saiba mais ->